analysis
100 empresas e organizações parceiras
clock
2052 horas de atividade em 2017
analysis
42 anos formando jovens
graduation-cap
16 cursos de iniciação profissional

Depoimentos

Depoimentos

  • Ser voluntária é uma das melhores experiências da minha vida, saber que contribuo minimamente com o desenvolvimento de pessoas que vão conduzir o mundo. É tão gratificante encontrar com os jovens nos corredores da empresa, fico lembrando daqueles rostinhos aflitos dos primeiros dias, das histórias compartilhadas, e de tudo que aprendemos juntos. Hoje, são meus colegas de trabalho. Queria conseguir explicar a alegria que sinto quando eles me contam que foram efetivados, é como se fosse uma conquista minha também. Ser voluntário é doar um pouquinho do nosso tempo e melhores sentimentos e descobrir que nossa melhor recompensa é ver o sorriso e a esperança no outro; é receber muito mais do que doamos e nos fortalecer com isso. Desperta em mim a felicidade em somar, dividir os sonhos e multiplicar o tempo, o conhecimento, a alegria e a fé.  
    VANESSA COSTA
    Voluntária na Unidade Projeto Pescar Sapore, em Campinas/SP
  • A alegria, o sorriso estampado em cada rosto, a força de vontade, desejo de querer mudar e uma energia contagiante que cada jovem tem e transmite, contribuem muito para minha vida pessoal e profissional. Me sinto motivado e feliz em poder ajudá-los, compartilhando um pouco dos meus conhecimentos e experiências nos momentos em que passamos juntos, nas aulas, vivências ou em atividades e projetos extraclasse que consigo estar com eles. Parabenizo a Yara por acreditar no projeto, a Fundação e a todos os voluntários por levar adiante esta nobre causa.
    ELIZANDRO CASTRO
    Voluntário na Unidade Projeto Pescar Yara Fertilizantes, em Rio Grande/RS
  • Lidar com pessoas tão diferentes, e que possuem histórias de vida únicas, nos faz pensar muito sobre como lidamos com determinadas situações em nosso dia-a-dia. Trazendo isso ao mundo profissional, pode-se fazer uma analogia instantânea desse cenário com a liderança de times heterogêneos, onde encontramos de Baby Boomers a Millennials no mercado de trabalho. Isso é exatamente o mais mágico do Pescar: além de fazer a diferença na vida desses jovens, temos um ambiente extremamente fértil para desenvolver soft skills, como capacidade de comunicação, liderança, senso de prioridade, espírito de equipe, planejamento estratégico e até um pouquinho de psicologia...
    ALLAN HENZE
    Voluntário na Unidade Projeto Pescar AGCO, em Canoas/RS
  • O Projeto Pescar me fez acreditar em mim mesma, fazendo pensar que a melhor parte de ser um profissional de futuro promissor é sempre ter desafios pela frente para abraçá-los e cumpri-los, dando um passo de cada vez para se chegar longe. É o que sigo fazendo, quebrando barreiras cada dia que passa, para conseguir sempre pescar o meu peixe. Hoje, tenho muito orgulho de voltar a fazer parte da Família Pescar, agora do outro lado, como uma voluntária, no local onde me acolheram com tanto amor, carinho e dedicação de pessoas que um dia foram meus professores e que agora são meus colegas de trabalho.
    NATANIELE CURTINAZ
    Egressa da 23ª turma, Voluntária na Unidade Projeto Pescar Ambientaly, em Guaíba/RS
  • O trabalho voluntário no Projeto Pescar é uma janela para um mundo em que eu vivia, via e escutava, mas que não sentia. Desenvolveu um grau excepcional de empatia e de cidadania, pois me torna responsável por algo. E não terceiros em meu nome. Hoje, sou muito mais sensível: mais compreensivo, mais atento, mais amoroso e menos autoritário. No campo profissional, sinto-me como uma referência, pois os colegas enxergam um exemplo. Além disso, creio que os superiores hierárquicos veem com bons olhos o fato de um de seus profissionais dedicar-se à uma causa da empresa, sem remuneração, e sem deixar de cumprir com todas as tarefas do dia a dia, afora a oportunidade única de fazer o bem.
    JEAN MARCEL LIMA
    Voluntário na Unidade Projeto Pescar Midea Carrier, em Canoas/RS
  • Ser voluntário no Projeto Pescar Braslumber foi uma experiência na qual pude exercitar meu dever cívico e contribuir com a formação de jovens da nossa comunidade. Enquanto profissional, pude dividir com eles as vivências de um ambiente de trabalho, noções e conceitos básicos das melhores práticas de mercado, para que eles possuam um início de formação profissional adequada e estejam preparados para o mercado de trabalho, podendo, se houver oportunidade, iniciar esta jornada dentro da nossa empresa.
    FLAVIO MIRANDA DE MELO
    Voluntário na Unidade Projeto Pescar Braslumber, em Telêmaco Borba/PR